Suporte DNS-over-HTTPS foi adicionado ao Chrome no Android

O Google disse que o Chrome para Android em breve suportará DNS-over-HTTPS (DoH), um protocolo que criptografa e protege as consultas DNS. O suporte DoH já está disponível para versões desktop do Chrome. No entanto, o recurso nunca foi adicionado às versões Android e iOS.
O Google disse que decidiu habilitar progressivamente o DoH dentro dos navegadores móveis Chrome para usuários do Android nas próximas semanas.
Suporte DNS-over-HTTPS foi adicionado ao Chrome no Android
Portanto, em um ponto, todos os usuários que atualizaram para o Chrome 85 verão uma nova opção nas configurações de seus navegadores, intitulada DNS seguro. A opção será ativada por padrão para todos os usuários e o Chrome tentará fazer consultas DNS em uma forma criptografada, quando compatível; e usar o DNS de texto simples clássico como alternativa.
Sob o capô, o Google disse que o recurso funciona de forma idêntica às versões para desktop; o que significa que os usuários não precisam mexer nas configurações gerais de DNS do Android.
A opção será ativada por padrão para todos os usuários e o Chrome tentará fazer consultas DNS em uma forma criptografada. Imagem: Google.
Além disso, para situações em que os usuários não desejam alterar o servidor DNS de todo o sistema do dispositivo Android para um que suporte DoH, o Google também permite que os usuários personalizem o servidor DoH do Chrome apenas para o navegador.
Os usuários do Chrome podem fazer isso usando a segunda opção na captura de tela acima, chamada Escolha outro provedor e adicionar o endereço IP do servidor DNS que desejam usar. Uma vez que esta opção é definida, ela se aplica apenas ao Chrome para Android, e não a todo o sistema operacional.
Além disso, o Google afirma que o Chrome para Android desabilitará automaticamente o DoH se descobrir que o smartphone faz parte de um ambiente gerenciado, como os de redes corporativas. Nesses tipos de rede, a equipe de TI geralmente implanta políticas em toda a empresa para controlar a frota de smartphones da empresa por motivos de segurança.
Fonte: ZDNET

Fonte: SempreUpdate