Europa proíbe que dados dos utilizadores Europeus do Facebook sejam enviados para os EUA

A Comissão Irlandesa de Protecção de Dados (DPC) avisou o Facebook que deixar de transferir os dados dos utilizadores europeus para servidores nos Estados Unidos, Informando mesmo que esses mesmos dados terão que ficar algures na Europa.
A rede social informou que o regulador europeu iniciou uma investigação sobre o fluxo de dados dos utilizadores europeus para os Estados Unidos. O regulador supervisiona as práticas de dados do Facebook na Europa e pode multar a rede social em até 4% da sua receita global por violar as leis europeias de protecção de dados.
A investigação é a primeira grande precipitação de uma decisão da Suprema Corte da União Europeia, de Julho, que anulou um acordo transatlântico importante chamado “Privacy Shield”. Esse acordo entre os Estados Unidos e a União Europeia permitia que empresas enviassem dados entre as duas regiões, mas o tribunal anulou o mesmo, determinando que os europeus não tinham protecção suficiente contra agências de dados, ou de espionagem americana. Esta decisão afecta milhares de empresas, mas as práticas de partilha de dados do Facebook estão sob análise especial das autoridades europeias.

Dados dos utilizadores europeus do Facebook têm de ficar na Europa
“A falta de transferências internacionais de dados seguros, protegidos e legais prejudicaria a economia e prejudicaria o crescimento dos negócios de dados na União Europeia, conforme buscamos nos recuperar do Covid-19” , diz Nick Clegg, vice-presidente de assuntos globais do Facebook. “O impacto seria sentido por empresas, grandes e pequenas, de diversos sectores”, continua o executivo.
O Facebook tem até o final do mês para atender à solicitação da Irlanda, então o regulador irlandês tomará uma decisão final, no máximo até ao final do ano, mas o Facebook pode contestar essa decisão em tribunal.

Fonte: Noticias e Tecnologia