Windows 10 vai desinstalar automaticamente as aplicações que não usa

Não deverão ser raras as vezes em que instalamos uma aplicação que apenas utilizamos uma ou duas vezes. Seja nos smartphones, ou no PC, essa é uma prática que é frequente. Na verdade, essa aplicação continua instalada nos nossos dispositivos apenas para ocupar espaço. Ciente disso, a Microsoft pensou numa solução prática que aumentará as muitas opções de limpeza do Windows 10. O sistema poderá desinstalar automaticamente as aplicações que o utilizador não utiliza, com o intuito de disponibilizar o armazenamento.
O recurso em questão já está integrado ao sistema operativo, mas como a maioria das novas actualizações do Windows 10, ele primeiro passa por uma fase de teste que está disponível para pessoas que façam parte do programa Insider. O processo não requer qualquer acção por parte do utilizador, já que o próprio sistema identifica as aplicações que usa muito pouco, ou não usa, e remove-as automaticamente.
Os dados da aplicação removida são mantidos pelo Windows 10, incluindo o ícone de inicialização. Isso torna a desinstalação menos dolorosa, e caso volte a precisar de alguma dessas aplicações no futuro, basta duplo click em cima do ícone e ela será reinstalada automaticamente. O utilizador encontrará as suas preferências, backups e outras configurações como se nada tivesse acontecido. Actualmente, a única desvantagem é que essa funcionalidade apenas funciona com aplicações instaladas através da Microsoft Store.

Apps Archive ira desinstalar automaticamente as aplicações que não utiliza no Windows 10
A opção é chamada de “Apps Archive” ou “Arquivo de aplicações” e pode ser activada nas Definições do Windows 10, especificamente na secção “Aplicações e Funcionalidades”. Aqui fica a descrição da opção, conforme apresentado actualmente aos Insiders.
“Para economizar espaço de armazenamento e largura de banda da Internet, as aplicações que não usa com frequência serão arquivadas automaticamente. Os seus ficheiros e outros dados serão guardados. Na próxima vez que usar uma aplicação arquivada, o Windows 10 vai-se ligar à Internet para restaurar a versão completa (se ainda estiver disponível)” , afirma a Microsoft.
Não sabemos se o novo recurso estará disponível para todos na actualização do Windows 10 de Outubro de 2020, cuja versão final já está disponível para download.

Fonte: Noticias e Tecnologia