AMD aparentemente recebeu autorização dos EUA para vender produtos à Huawei

A Huawei vem lutando para manter seu negócio de smartphones funcionando, já que a gigante chinesa tem sofrido com as sanções dos Estados Unidos que a impedem de adquirir ou produzir os componentes necessários.
Agora parece quem nem tudo está perdido para a empresa. Forrest Norrod, vice-presidente sênior da AMD, confirmou durante uma conferência que ela recebeu uma licença para vender seus produtos para algumas das empresas presentes na Lista de Entidades dos EUA – o que também deve incluir a Huawei.

A autorização obtida pela AMD garante que não haverá um impacto significativo em seus negócios nos Estados Unidos. O executivo também acrescentou que a empresa está em conformidade todas as regras e regulamentos vigentes. Vale destacar que Forrest Norrod não revelou especificamente os nomes das empresas para as quais a AMD recebeu licenças para continuar fazendo negócios, mas sabe-se que no momento a Huawei seria a mais beneficiada com isso.
Mesmo que não haja licença para a venda de produtos para a Huawei no momento, a declaração do executivo da AMD esclareceu o fato de que os Estados Unidos estão dando licenças para empresas interessadas em fazer negócios com as empresas na Lista de Entidades.
Muitas empresas também começaram a fazer lobby com o governo dos Estados Unidos para que o governo reconsidere algumas das restrições impostas à Huawei, argumentando que isso afeta as empresas americanas, tanto em termos de inovação quanto de finanças.
Reprodução/GoodFreePhotos
Recentemente empresas como TSMC, Samsung Display, LG Display e SK Hynix confirmaram que deixarão de fornecer componentes como telas e chips para a Huawei. No caso das telas, a empresa chinesa deve continuar comprando as produzidas pela BOE Display.

Fonte: Gizmochina

Fonte: MundoConectado