Nova câmera “Alice” promete unir IA do smartphone com lentes removíveis

Uma equipe formada por engenheiros, cientistas de dados e criadores de conteúdo se uniu para produzir uma câmera que, segundo ela, combina a qualidade do sistema Micro Four Thirds (MFT) com a inteligência artificial de um smartphone para “mudar e desafiar o conceito de câmera digital para a próxima década”.
Alice é uma câmera que usa um sensor MFT e montagem de lente, e que é controlada por um aplicativo de smartphone.
Semelhante à câmera QX10 da Sony anunciada em 2013, Alice não tem tela própria, mas usa uma braçadeira na parte traseira para permitir que os usuários conectem seus smartphones para ajustar as configurações, visualizar e rever imagens.
A câmera e o telefone se comunicarão usando uma conexão sem fio de 5 GHz, enquanto seus criadores dizem que a IA e os drivers computacionais oferecerão “novos recursos e técnicas para autofoco, exposição automática, percepção da cor e muito mais”.

A ideia nasceu de uma experiência em que um smartphone tirou uma foto muito melhor de uma cena de fogueira na praia do que um fotógrafo profissional usando uma câmera profissional poderia fazer.
O projeto pretende combinar o tipo de processamento de imagem que vemos em smartphones com a qualidade técnica alcançável com o sistema Micro Four Thirds.

A equipe por trás da Alice Camera afirma que os principais fabricantes de câmeras estão perdendo terreno para os smartphones porque não conseguiram inovar e introduzir mudanças significativas em sua tecnologia nos últimos dez anos.
Créditos: DPReview
Isso deixou os “criadores de conteúdo” em uma busca sem fim pela câmera perfeita. A equipe conduziu entrevistas com 1000 fotógrafos e videomakers para ouvir suas queixas e garantir que a Alice Camera os abordasse.
O aplicativo que controla a câmera permitirá que seu telefone seja montado com a tela voltada para a parte traseira para controle normal, ou voltada para a parte traseira da câmera com uma parte da tela mostrando selfies e vlogging.
Um cartão Micro SD será usado para armazenamento e as imagens podem ser transferidas imediatamente para edição no telefone antes de postar online. A câmera será capaz de gravar vídeo 4K a 30p ou FHD a 60p e transmitir ao vivo usando a conexão de rede do telefone.
Créditos: DPReview
O sensor escolhido tem apenas 11 milhões de pixels, mas afirma-se que esses pixels de 4,63um oferecem melhor desempenho em pouca luz, bem como uma faixa dinâmica estendida.
A câmera ainda está no estágio de protótipo no momento, mas as encomendas estão sendo feitas antes do início da campanha do Indiegogo no próximo mês.
O preço total da Alice Camera será de £ 750 (~ R$ 5.309) para o corpo, mas os apressados e usuários Indiegogo poderão pré-encomendar por £ 450 (~R$ 3.185) e £ 550 (~R$ 3.893) com um depósito de £ 50. A câmera finalizada deve ser entregue em março de 2021. Para obter mais informações, consulte o site oficial.Fonte: DPReview

Fonte: MundoConectado