Xiaomi lança Mi Band 4 NFC em alguns países europeus

Desde que foi lançada, a Xiaomi Mi Band 4 está entre as pulseiras inteligentes mais populares do mercado. Isso foi refletido no número de vendas, que fez com que o vestível fosse o mais vendido do mundo. Na China, seu lançamento contou com duas variantes, uma tradicional e outra com tecnologia NFC. No entanto, o segundo modelo ficou restrito ao mercado oriental.Veja também: Na Índia, Xiaomi venderá celulares em uma van para população ruralXiaomi pode lançar smartphone barato e com câmera de 108 MPXiaomi tem esteira portátil para quem quer se manter fitXiaomi Mi Health agora mede frequência cardíaca com câmera do celularGravador de chamadas do Google pode chegar aos smartphones da Xiaomi

Agora, após meses de seu lançamento original, o dispositivo com essa tecnologia foi disponibilizado em alguns países europeus, como Ucrânia e Bielo-Rússia. Por enquanto, os usuários da Mi Band 4 NFC podem utilizá-las apenas com cartões Mastercard. Isso é resultado de uma parceria entre a Xiaomi e a empresa de cartões em alguns países.

Por enquanto, pulseira aceita integração apenas com cartão Mastercard. Foto: Xiaomi/ Divulgação O lançamento da variante com NFC promete facilitar os serviços de pagamento. Isso porque, para sua utilização, basta definir o cartão como principal meio de pagamento por meio do aplicativo Mi Fit, disponibilizado pela empresa para configurar a pulseira. Depois, é necessário encostá-la em terminais específicos para realizar pagamentos. Agora, resta saber se o dispositivo com tecnologia NFC será lançado em outros países – talvez até o Brasil, já que a versão padrão chegou oficialmente por aqui. De qualquer forma, caso algo esteja planejado, o anúncio deve ocorrer nos próximos meses.

Mi Band 5Uma das principais novidades da Xiaomi Mi Band 5, a versão mais nova do dispositivo, se refere à sua tela com a tecnologia AMOLED, que agora, além de ser maior, também possui bordas menores e mais cores para serem exibidas. Outra novidade bem-vinda no produto também se trata do carregador magnético com dois pinos, que permite que a pulseira seja carregada mais facilmente.Quem gosta de armazenar certos dados também gostará de saber que a MI Band 5 passou a contar com o NFC Quickpass, que pode ser útil na hora de realizar pagamentos – porém, a variante com a tecnologia ficou restrita ao mercado chinês. Já a sua bateria tem 125 mAh, que deve oferecer uma autonomia de até 14 dias sendo usada no modo típico ou 20 dias no modo de economia.Mais uma função presente na Mi Band 5 também se refere a recursos para mulheres, que poderão controlar o seu ciclo menstrual e algumas outras informações a mais, algo que já estava presente em produtos de seus concorrentes. A pulseira inteligente da Xiaomi está disponível na Brasil por R$ 499. Via: GizChina

 

Fonte: OlharDigital